Carregando

Carregando - Soprano

Cotação

0

Solicitação de Orçamento

Você adicionou um item à sua solicitação de orçamento:

Adicione itens para continuar.


Resumo da sua solicitação de orçamento


Qtd. Produto Código

Quase lá! Informe seus dados para finalizar a solicitação:


Ao informar meus dados, eu concordo com a Política de Privacidade e com os Termos de Uso

Sua solicitação foi enviada com sucesso!

Fique atento ao seu e-mail, em breve você receberá o retorno do seu orçamento.

Downloads

0

Meus downloads

Faça download dos arquivos selecionados.

Adicione itens para continuar.

Quase lá! Informe seus dados para finalizar a solicitação:


Ao informar meus dados, eu concordo com a Política de Privacidade e com os Termos de Uso.

Download concluído

Segurança e Proteção

Tecnologia

Inversores: entenda suas funções e conheça os diferentes tipos

Tempo de leitura: 11 minutos

Os inversores são considerados os "cérebros" dentro de um sistema fotovoltaico. Sendo assim, o componente é responsável pela conversão de energia e possui papel importante dentro da segurança do sistema de energia solar.


Contudo, ainda que possua essa função crucial dentro da energia solar fotovoltaica, há bastante dúvidas sobre o funcionamento dos inversores e quais são os modelos disponíveis. Para facilitar esse processo, a Soprano trouxe as principais questões deste tema em um só lugar. Ao final do artigo, os revendedores também encontram dicas de como ajudar o seu cliente a escolher o inversor certo. Boa leitura!


O que é Energia Solar Fotovoltaica?


Antes de abordar o conceito de inversores, é preciso entender a fundo o que é energia fotovoltaica. Esse conceito engloba a energia elétrica produzida a partir da radiação e da luz solar. Portanto, quanto maior a radiação solar nas placas solares, maior será a quantidade de energia elétrica produzida.


Esse assunto ganha cada vez mais popularidade. Sendo assim, na hora de falar com seus clientes sobre os inversores, é importante ressaltar que a energia solar é vista como uma fonte de energia alternativa, renovável, limpa e sustentável. Ou seja, ela se baseia na origem renovável de energia mais abundante e disponível no planeta: o Sol.


Outro aspecto que chama a atenção é que o preço da produção desse tipo de energia é cada vez menor. Em 2015, por exemplo, os preços das placas fotovoltaicas atingiram metas históricas mais uma vez, chegando ao patamar de US$0,20/Watt.


Por outro lado, a energia fotovoltaica é a terceira fonte de energia renovável mais importante em termos de capacidade instalada a nível mundial. Além disso, mais de 100 países utilizam energia solar fotovoltaica.


Ter esse conhecimento em mãos é essencial para falar com seus clientes. Afinal, é trabalho do profissional entregar as principais informações que vão permitir que o consumidor tome a melhor decisão possível.


Quer saber como vender energia solar de forma eficiente para o seu cliente? Então, clique aqui e confira as dicas da Soprano.


O que são inversores?


Os sistemas de energia solar fotovoltaica possuem alguns componentes básicos, que podem ser agrupados em dois diferentes blocos:


●      Bloco Gerador: É a parte do circuito em corrente contínua, incluindo módulos fotovoltaicos, cabos CC e estrutura de fixação dos módulos.


●      Bloco conversor: É a parte em corrente alternada, incluindo inversores, cabos CA e cargas.


Portanto, de acordo com o engenheiro Felipe Corrêa, Analista de Projetos Fotovoltaicos da Soprano, podemos definir os inversores como o "cérebro do sistema". Isso acontece porque esses componentes recebem a energia em forma de corrente contínua (CC) dos módulos fotovoltaicos e convertem para energia em corrente alternada (CA) conforme a rede elétrica.


Está iniciando a venda de produtos para Energia Solar Fotovoltaica? Conheça hoje mesmo os modelos de Inversores que a Soprano oferece, os melhores do mercado!


Além do mais, em casos em que há sistemas solares fotovoltaicos conectados à rede (grid-tie), o inversor de energia solar possui uma função extra. Dessa forma, o componente é responsável por sincronizar o sistema com a rede pública de eletricidade, fazendo com que a energia solar produzida seja fornecida exatamente como a que recebemos da rede elétrica.


Como funcionam os inversores de energia solar?


Essa é uma dúvida bastante comum dos consumidores, e cabe ao profissional respondê-la da melhor forma. Afinal, explicar o funcionamento por trás do componente ajuda a garantir a segurança dos inversores. Nesse sentido, eles precisam atender uma série de testes de qualidade e segurança nacionais e internacionais para serem homologados e entrar em funcionamento.


De forma simplificada, o objetivo principal do inversor é transformar a energia com uma forma de onda contínua para uma onda senoidal. A conversão da forma de onda CC-CA ocorre através de um circuito de chaveamento eletrônico controlado por Pulse Width Modulation (PWM), tomando como referência a tensão e a frequência da rede na qual está sendo injetada a energia gerada. 


Após o chaveamento da forma de onda, geralmente realizado por componentes eletrônicos chamados Insulated Gate Bipolar Transistor (IGBT), a corrente passa por filtros passa-baixa para retirar os componentes harmônicos de baixa frequência. Isso resulta em uma onda de saída praticamente senoidal.


Aqui se faz necessário explicar a diferença entre corrente contínua para a alternada. O primeiro conceito não altera o sentido da corrente em um circuito elétrico, apresentando a polaridade negativa e positiva. Já a corrente alternada altera constantemente o sentido de corrente, em frequências normalmente de 50 Hz e 60 Hz, formando uma onda senoidal quando visto o sentido da corrente no tempo.


Dessa forma, a energia gerada pelos módulos fotovoltaicos é na forma de corrente contínua e a energia utilizada na rede de distribuição, nos equipamentos comuns conectados em casas, comércios e indústrias é na forma de corrente alternada. Por isso é necessário fazer a conversão da forma de energia pelo inversor fotovoltaico.


Quais são as funções do inversor de energia solar?


Como vimos nos tópicos anteriores, a principal função dos inversores é a conversão da energia. No entanto, essa não é a única atribuição do componente.


O inversor de energia solar também atua na segurança. Ele tem o papel fundamental de desconectar o sistema em caso de falta de energia, garantindo a segurança aos usuários e profissionais que possam estar trabalhando nas redes de distribuição.


Além disso, a maioria dos modelos disponíveis possui um sistema de monitoramento integrado. Através da estratégia de monitoramento, o responsável pelo projeto pode acompanhar o desempenho da geração de energia e ainda avaliar indicadores de sustentabilidade e de retorno financeiro, entre outros.


Além disso, outras funções dos inversores são:


· Monitoramento e controle do desempenho máximo dos módulos fotovoltaicos;

· Controle dos parâmetros da energia entregue à rede;

· Garantia que o sistema fotovoltaico pare de funcionar em casos de falta de energia na rede;

· Identificação de anomalias no sistema e na rede, assegurando os equipamentos e pessoas;

·  Registro da quantidade de energia produzida.


Quais são os tipos de inversores?


Com o aumento da popularidade da energia solar, cresceu também o número de inversores disponíveis. Isso pode causar dúvidas para o seu cliente, e cabe ao revendedor saber indicar a escolha mais adequada para cada sistema. 


O inversor de energia solar é um equipamento fundamental em um sistema fotovoltaico e apresenta longa vida útil. Portanto, antes de optar por determinado modelo, é preciso observar pontos como: fabricante, taxa de falhas do equipamento, garantias e se possui assistência técnica de qualidade.

 

Como exemplo, a Soprano trabalha apenas com modelos on-grid. Clique aqui para saber mais sobre o kit fotovoltaico da Soprano, suas vantagens e catálogo completo.


Grid-tie ou on-grid


Dentre os tipos de inversores, esse é o mais utilizado no mundo. Em tradução livre, seu nome significa "conectado à rede". Logo, entendemos que este aparelho é usado para conectar um sistema fotovoltaico sem baterias na rede da residência ou empresa.


Esse modelo computa dados e informações de geração de energia facilmente. Isso permite que a pessoa faça um acompanhamento do desempenho do sistema — inclusive através de aplicativos para celular. 


Off-grid


Ao contrário do grid-tie, estes inversores são desconectados da rede. Ou seja: foram produzidos para sistemas fotovoltaicos cujo funcionamento independe da rede elétrica. Sua atividade depende de baterias, e esses modelos costumam ser encontrados em regiões onde o acesso à rede elétrica é precária. 


Inversor híbrido


Como o próprio nome indica, este inversor de energia solar é uma mistura entre o sistema conectado à rede e um sistema desconectado.


Ele funciona da seguinte maneira: quando há energia disponível, o inversor permanece conectado enquanto carrega um banco de baterias. Em caso de falta de energia, o sistema se desconecta automaticamente e continua seu trabalho com as baterias "armazenadas". 


Inversor solar string


Este é um dos inversores solares mais utilizados no mundo. Em português, seu nome refere-se a linhas ou cordas, o que indica como se dá seu funcionamento. Neste tipo de inversores, os equipamentos são conectados a uma linha de módulos fotovoltaicos que se comportam como um único grande painel.


Além do mais, dependendo do modelo, é possível conectar duas ou mais linhas independentes em um mesmo inversor. 


Microinversor solar


Esse tipo de inversor funciona como uma miniatura do grid-tie. Ou seja, transformam a energia elétrica produzida em corrente contínua para corrente alternada. Tudo isso ao mesmo tempo que sincronizam o sistema fotovoltaico com a rede elétrica de forma segura e confiável.


Nesse sentido, ele foi dimensionado para atender painéis solares de forma individual, ao invés de uma série de painéis solares. Outro aspecto único está na tensão em corrente contínua: esse tipo de inversor de energia solar trabalha com tensões até 60Vcc. Em comparação, os sistemas grid-tie precisam de alta tensão para um bom funcionamento, variando entre 300 Vcc até 1100 Vcc.


Inversor solar central


Por fim, temos o inversor solar central. Em linhas gerais, são a versão maior do inversor string e, por isso, são mais indicados para construções de grande porte. Instalações como usinas solares e edifícios são as localidades que mais se beneficiam desse inversor, por exemplo.


Vantagens dos inversores de energia solar


Como dito anteriormente, a energia solar é um dos recursos renováveis mais promissores no Brasil e no mundo. Aqueles que quiserem reduzir em até 95% sua conta de luz precisam escolher inversores de qualidade, testados e aprovados com certificação INMETRO ou certificações internacionais. .


 De modo geral, as vantagens dos inversores englobam uma rápida instalação, baixo custo de manutenção e investimento menor comparado a outros tipos de tecnologia. E, ao optar por um inversor de energia solar da Soprano, o cliente também garante:


· Equipe profissional qualificada para oferecer toda a segurança que o suporte técnico e comercial do seu projeto precisa;

· Seguros de até 12 meses com diversas coberturas, como acidentes na instalação, danos ao equipamento perante condições climáticas ou elétricas, entre outros.

·  Rede de instaladores experientes e capacitados para realizar instalações e manutenções.


Além disso, a Soprano conta com um aplicativo intuitivo que permite monitorar a geração de energia do sistema fotovoltaico. O app funciona em qualquer smartphone, tablet ou computador e está disponível gratuitamente para os sistemas Android e iOS.


Como é feita a instalação de um inversor?


Este é um ponto muito delicado e precisa ser levado com muita atenção. Sendo assim, a instalação de um inversor fotovoltaico deve ser feita por um profissional capacitado. Só ele pode orientar em relação à localização do equipamento e cálculo de placas solares.


Não existe uma regra geral para todos os investidores, pois cada projeto tem sua própria dimensão. Por isso é tão importante encontrar empresas especializadas em energia solar: os profissionais precisam ser qualificados para indicar o melhor inversor de energia solar em cada caso. Mas, de modo geral, os inversores trabalham com um nível de sobre carregamento de 80% a 130%.


Como ajudar o seu cliente a escolher o inversor certo?


Existem muitos fatores que influenciam na escolha do inversor adequado. É importante explicar para o cliente, portanto, que este é um equipamento com longa vida útil, entre 10 e 15 anos.


Ainda, esse período de funcionamento pode ser prolongado com a manutenção correta. O procedimento deve ser feito por profissional capacitado. Durante a visita, o técnico avalia as conexões de entrada e saída do inversor, funcionalidade de todas as entradas de alimentação em corrente contínua, dissipação de calor, identificação de pontos quentes, geração de energia e desempenho do sistema.


Mesmo com o artigo você ficou com dúvidas sobre qual o melhor modelo de Inversores para fornecer? Converse com nosso time de especialistas, eles estão prontos para lhe auxiliar nesse processo!


Quando você for apresentar os inversores para seus clientes, faça as seguintes perguntas:

 

· Qual a potência desejada?

·  É necessário ter monitoramento de dados de geração de energia?

·  Será utilizado um inversor ou microinversor?

·  Será um sistema on-grid, off-grid ou híbrido?


Com essas dicas, esperamos ter tirado as principais dúvidas sobre os inversores de energia solar. A tendência é que este assunto continue crescendo nos próximos anos, então ter este conhecimento pode ser seu grande diferencial dentro do mercado.


Você sabe por que deve utilizar microinversores no seu sistema fotovoltaico? Confira a resposta desta pergunta com o nosso artigo exclusivo!



Publicado por Soprano, dia 14/01/2021

Ficou com alguma dúvida?

Fale Conosco

Fique por dentro

Receba nossas newsletters com novidades e promoções!

Ao informar meus dados, eu concordo com a Política de Privacidade e com os Termos de Uso.