Carregando

Carregando - Soprano

Cotação

0

Solicitação de Orçamento

Você adicionou um item à sua solicitação de orçamento:

Adicione itens para continuar.


Resumo da sua solicitação de orçamento


Qtd. Produto Código

Quase lá! Informe seus dados para finalizar a solicitação:


Ao informar meus dados, eu concordo com a Política de Privacidade e com os Termos de Uso

Sua solicitação foi enviada com sucesso!

Fique atento ao seu e-mail, em breve você receberá o retorno do seu orçamento.

Downloads

0

Meus downloads

Faça download dos arquivos selecionados.

Adicione itens para continuar.

Quase lá! Informe seus dados para finalizar a solicitação:


Ao informar meus dados, eu concordo com a Política de Privacidade e com os Termos de Uso.

Download concluído

Segurança e Proteção

Interruptor diferencial residual: o que é e como funciona?

Tempo de leitura: 4 minutos

Quem trabalha com materiais elétricos sabe que os clientes costumam ter muitas dúvidas sobre os produtos ofertados. Uma das maneiras mais recomendadas de fidelizar o consumidor é saber responder as perguntas, para passar segurança e confiabilidade. 


Por isso, a Soprano desenvolveu este artigo sobre interruptor diferencial residual. A seguir, você confere as respostas para os questionamentos mais comuns. Ao final, ainda relembra o que faz da Soprano a melhor fornecedora desse tipo de produto. 



O que é um interruptor diferencial residual?


Todas as instalações elétricas podem causar choques aos usuários, bem como eventuais fugas de corrente que podem aumentar o consumo de energia elétrica. Não à toa, foram criados dispositivos de segurança para evitar esses problemas e preservar a segurança das instalações elétricas. 


Entre esses itens, está o interruptor diferencial residual. Também conhecido pelas siglas IDR ou DR, o dispositivo detecta e evita fugas de corrente em uma instalação elétrica. Por exemplo, se uma criança coloca o dedo na tomada, o interruptor se desarma automaticamente. 


Muitos confundem esse produto com o disjuntor diferencial residual (ou disjuntor padrão) por causa dos nomes. No entanto, a semelhança termina aí, pois são itens bem diferentes um do outro. O disjuntor monitora e controla a corrente elétrica, interrompendo imediatamente sua circulação em caso de picos que ultrapassem o considerado adequado.


Ou seja: o disjuntor protege a instalação, enquanto o interruptor diferencial residual protege as pessoas. Ambos são necessários para garantir a segurança e bem estar dos usuários. 



Para que serve o interruptor diferencial residual?


Como vimos no tópico anterior, a função do IDR é desligar o circuito caso conste alguma fuga de corrente — fugas maiores que 30mA. Esse é o valor máximo que o ser humano consegue suportar, e correntes acima desse limite podem trazer sérios danos ao organismo. 


O seu uso é obrigatório em algumas áreas, segundo a Lei 8078/90 (artigos 12, 14 e 39) da norma técnica NBR 5410. Esta possui todos os requisitos determinantes de como um projeto elétrico de baixa tensão deve ser feito, constando também a obrigatoriedade dos produtos a serem utilizados no processo.


No caso, a NBR 5410 obriga o uso do IDR apenas em circuitos de maior risco, como áreas úmidas. Isso inclui chuveiro, banheiro e cozinha. Também abrange as tomadas que podem alimentar equipamentos em áreas externas do imóvel, mais expostas à chuva. 


O interruptor diferencial residual traz uma série de vantagens: 


• Melhor distribuição da proteção;

• Maior facilidade para identificar defeitos no circuito;

• Não há como um IDR "desligar" todo o imóvel;

• Melhor eficácia do IDR e dos circuitos.



Esse é um material elétrico essencial, então é importante passar essa informação para o cliente. Sua principal função é proporcionar segurança a usuários de instalações elétricas, protegendo contra choques elétricos. 


Na hora de instalar, é preciso ter um profissional qualificado executando e acompanhando o processo. O interruptor diferencial residual tem um botão de teste para simular uma fuga de corrente, que deve ser acionado durante a instalação para verificar seu estado de funcionamento. 


Conheça o Interruptor Diferencial Residual da Soprano!


Como vimos no texto, o interruptor diferencial residual é um commodity. Ou seja: a maioria dos fornecedores possuem o mesmo produto, com características técnicas bem semelhantes. No meio de tantas opções, é bem comum não saber qual escolher. 


Nessas horas, é a reputação da marca que vira o grande diferencial. É preciso ver a empresa como um parceiro estratégico, que vai trabalhar com você em busca de resultados que beneficiem ambos os lados. Ter um bom relacionamento e fazer a gestão de fornecedores é crucial para entregar os melhores produtos e preços para o seu cliente.



A Soprano está no mercado há mais de 65 anos, com foco no sucesso das suas parcerias. O catálogo de interruptor diferencial residual possui diversos modelos para atender diferentes necessidades. Além disso, a empresa testa seus produtos dentro do Laboratório interno, garantindo maior qualidade aos itens.  


O processo de verificação identifica os dados apresentados e faz uma série de testes, incluindo os específicos para cada tipo de produto a fim de eliminar possíveis falhas na aplicação. Esse é um dos diferenciais da Soprano, pois a empresa entende que internalizar os testes gera maior assertividade nos resultados. 



Neste artigo, você entendeu o que é e como funciona o interruptor diferencial residual. Esperamos que o conteúdo tenha ajudado a tirar suas dúvidas sobre o tema, para passar maior confiança para seus clientes. 

Publicado por Soprano, dia 12/08/2021

Ficou com alguma dúvida?

Fale Conosco