Carregando

Carregando - Soprano

Cotação

0

Solicitação de Orçamento

Você adicionou um item à sua solicitação de orçamento:

Adicione itens para continuar.


Resumo da sua solicitação de orçamento


Qtd. Produto Código

Quase lá! Informe seus dados para finalizar a solicitação:


Sua solicitação foi enviada com sucesso!

Fique atento ao seu e-mail, em breve você receberá o retorno do seu orçamento.

Downloads

0

Meus downloads

Faça download dos arquivos selecionados.

Adicione itens para continuar.

Quase lá! Informe seus dados para finalizar a solicitação:


Download concluído

Casa

Interruptores: 6 funcionalidades para vender mais ao seu consumidor

Mesmo conhecidos pelo cliente, os interruptores possuem diferentes características, funções e funcionalidades. Descubra quais são e como tirar todas as dúvidas do seu cliente


Presente em praticamente todos os cômodos de uma casa e setores de uma empresa, além de ser indispensáveis por cumprir uma importante função no nosso dia a dia, os interruptores são dispositivos elétricos mais conhecidas do consumidor.


Afinal, todo mundo já precisou acionar ou desligar um dispositivo como esse para iluminar o ambiente. E por serem fundamentais em toda a obra, o giro desse tipo de material elétrico em seu negócio é garantido, em todas as épocas do ano.


Mas é importante também que o seu cliente saiba que existem diversos tipos de interruptores, cada um com a sua característica e forma de aplicação. O interruptor para um quarto, por exemplo, não precisa ser o mesmo da sala ou de um ambiente externo próximo de uma escada. Talvez o consumidor não se lembre disso. E por isso você vai ajudá-lo.


Preparamos este material com todas as características do funcionamento e das variedades dos interruptores para você melhor atender os clientes do seu varejo. Afinal, a Soprano possui expertise de mais de 66 anos no mercado.


Assim, poderá guiar o consumidor rumo à compra certa, gerando movimentação no seu estoque e garantindo o bem-estar do cliente. Boa leitura!


Interruptor: o que é e quais são os tipos


Trata-se de um dispositivo que é acionado pelo toque dos dedos, modificando a sua posição de comutação. Como o próprio nome sugere, a principal função de um interruptor é bloquear a passagem da energia elétrica de um ponto ao outro. Por isso, o dispositivo atua ligando ou desligando determinado circuito elétrico - permitindo ou não a circulação de energia elétrica.


A parte mais visível de um interruptor é a placa. Geralmente, elas possuem um visual mais limpo para combinar com todos os ambientes. Outro detalhe importante é que alguns dos modelos disponíveis no mercado são produzidos em PS auto extinguível, que retarda a chama em caso de combustão e com anti-UV, que evita a degradação precoce do material pelos raios ultravioletas, retardando o amarelamento do produto.


Também compõe o dispositivo o suporte 4x2 ou 4x4. Ele possui furos oblongos para melhor ajuste à parede, com estrutura projetada para suportar a pressão dos parafusos e cabos. Além disso, possui sistema de fácil encaixe por clique. Os suportes 4x2 quando combinados tornam-se 4x4, facilitando a montagem do produto, diferencial de alguns modelos no mercado, como da Soprano.


Por fim, há os módulos. São diversas opções, como interruptores, tomadas, comunicação, conexão USB, entre outros, possibilita as mais diversas combinações.


A maioria das pessoas conhece o interruptor que é utilizado no controle do acionamento de uma lâmpada e que fica próxima da entrada e ao lado da porta.


Entretanto, há diferentes tipos de interruptores. Saiba quais são e quais suas características:


·      Interruptor simples: É o modelo mais frequente na casa das pessoas e composto por um único botão apenas. É indicado para o acionamento de uma lâmpada em uma única posição. De longe, é o interruptor mais usado por ser simples, barato e prático de usar;


·      Interruptor paralelo: Também é chamado de chave hotel ou three way. Ele permite que uma lâmpada ou um conjunto de lâmpadas seja ligada ou desligada a partir de dois pontos de interruptores e não apenas de um;


·      Interruptor intermediário: Conhecido ainda como four way. Sempre está instalado entre dois interruptores paralelos, porque intermedeiam a conexão principal. Possibilita o acionamento em três ou mais locais diferentes;


·      Interruptor pulsador: Também conhecido como pulsador campainha. Como o próprio nome diz, apenas quando acionado, irá liberar carga. Ao retirar o acionamento, ele retornará à posição original;


·      Interruptor bipolar simples: Diferentemente do interruptor simples, este é utilizado quando necessita a passagem da fase e neutro pelo interruptor. Assim, bloqueia ambos quando ligado e desligado.


É importante lembrar que interruptor é diferente de disjuntor. O primeiro é utilizado para ativar ou desativar o fluxo de energia em um circuito elétrico mediante a vontade de um ser humano. O segundo, apesar da possível utilização da mesma forma que o interruptor, tem como papel principal "desarmar", caso a corrente elétrica exceda o limite do mesmo, protegendo todo o circuito.


Para cada tipo de interruptor, uma função diferente


Como os diferentes tipos de interruptores possuem características distintas, o cliente pode ficar em dúvida sobre qual que irá atender a sua necessidade e se adaptar ao ambiente.


Preparamos um esquema que mostra onde cada modelo é recomendado.


·      Interruptor simples: É indicada para ambientes pequenos e de pouca frequência de isso, como área de serviço, banheiro e quarto.


·      Interruptor duplo: Varia conforme o ambiente, mas normalmente utilizado em locais de tamanho intermediário. O interruptor duplo possibilita a instalação de mais pontos de iluminação;


·      Interruptor triplo: É mais usado em grandes ambientes com setorização das lâmpadas ou conjuntos de pontos de iluminação;


·      Interruptor paralelo: É a melhor opção para ambientes grandes ou cômodos onde é preciso acender a luz em pontos variados. É adequado para quarto, cozinha e sala com dois acessos. Outra funcionalidade desse modelo é para aplicação próxima de escadas, para ser implantada na troca de andares.


·      Interruptor intermediário: Um hall amplo, com várias entradas, ou corredor de um prédio, por exemplo, podem ter um interruptor próximo a cada porta e todos irão ligar a desligar as mesmas lâmpadas que iluminam este hall com um interruptor intermediário. 


Além da caracterização dos locais, outros aspectos devem ser considerados, como são as opções de acabamento e o design do produto. Alguns interruptores possuem alta qualidade e que retardam o amarelamento porque são fabricados com um aditivo especial que prolongam as características originais do produto. Com certeza, esses são diferenciais observados por quem está construindo e que vão agregar muito às vendas da sua loja.


Isso porque muitos clientes podem estar preocupados com a função estética dos interruptores, enquanto outros vão optar pelo modelo mais barato. É por isso que é importante manter o seu estoque diverso, permitindo que se possa atender todas as diferentes necessidades do consumidor que vai até a sua revenda.


Leia também: Conheça as vantagens de tomadas e interruptores modulares


Como os interruptores funcionam


Por mais frequente que os interruptores sejam no nosso dia a dia, muitas pessoas desconhecem como é o seu modo de operação. Por isso, consultamos o nosso time de engenheiros eletricistas que explicam como eles funcionam. E entender isso é muito fácil.


O interruptor simples, que é o mais usado, permite ligar e desligar luzes. Eles possuem duas posições: uma de circuito aberto e uma de circuito fechado. Quando o circuito está aberto, não há passagem de corrente elétrica até a lâmpada, o que faz com que ela se mantenha apagada. Entretanto, quando o circuito é fechado, ou seja, é feito o contato entre a fiação elétrica e a lâmpada, a corrente é liberada e permite o acionamento da lâmpada.


Para isso, são necessários dois diferentes tipos de fios para o funcionamento de um equipamento eletrônico: fase, que é por onde passa a corrente, e um neutro, pelo qual a corrente volta. Na lâmpada, há um fio diretamente à caixa de distribuição elétrica e outro fio é conectado ao interruptor. Em sequência, outro fio saí do interruptor até a lâmpada (conhecido como retorno). Quando o circuito é fechado, a corrente passa pelo interruptor e chega até a lâmpada e retorna através do neutro.


Já o interruptor paralelo permite acender ou apagar as lâmpadas por meio de interruptores diferentes, já que eles são conectados em paralelo. Por exemplo: uma sala pode ser equipada com um interruptor próximo a porta de entrada e outro ao lado da porta que leva para outros cômodos da casa.


Os materiais elétricos para esse tipo de instalação são quase os mesmos da instalação simples, o diferencial é que o interruptor possui três bornes/terminais para a conexão.


Leia também: Você sabe como ligar interruptor paralelo?


Como instalar um interruptor


De forma geral, os interruptores são posicionados a 1,20m do piso em usos gerais, logo nas entradas dos ambientes. Porém, em situações específicas como o acionamento junto a mesinhas de cabeceira e nichos em marcenarias, esta altura pode variar.


Para a instalação, a recomendação é que o consumidor procure um profissional qualificado para fazer a fixação dos interruptores da residência ou do local.


Mesmo assim, separamos um passo a passo para a instalação de um interruptor. É importante sempre destacar que que todas as etapas devem ser feitas com cuidado redobrado. O uso de equipamentos de segurança é indispensável durante todo o procedimento para evitar acidentes.


Para maior segurança e qualidade da instalação, é importante utilizar apenas materiais elétricos que contenham o certificado do Inmetro, o que assegura que o material é adequado e já foi testado para exercer seu papel adequadamente. É importante também seguir a NBR 5410, da ABNT, que regulamenta as instalações elétricas de baixa tensão, utilizada em ambientes domésticos e em boa parte dos comércios.


·      Desligue a rede elétrica: É a regra número um para qualquer alteração na rede elétrica: o instalador deve desligar os disjuntores ou a chave geral do imóvel;


·      Retire o interruptor anterior: Caso você esteja substituindo o interruptor, você deve desparafusar o equipamento do seu suporte, sempre com cuidado para não encostar nos fios.


·      Faça um teste: Após a remoção e acesso aos fios, o profissional deve fazer uma inspeção para constatar que realmente não tem tensão no circuito. Desta forma, o trabalho estará seguro.


·      Atenção aos fios: Depois que o interruptor foi removido, será possível visualizar a fiação. Caso as pontas dos fios estejam apresentando falhas, a orientação é que elas sejam cortadas. Após, desencape 5mm do cabo, deixando cada um deles com as pontas renovadas e prontas para serem utilizadas novamente.


·      Ache os fios do interruptor: Uma das grandes facilidades que os fios podem ser identificados por meio das suas cores. Em geral, os cabos em vermelho são usados para a fase. Já os pretos ou brancos, são destinados ao retorno da lâmpada.


·      Separe os fios da tomada: Na instalação, os fios da tomada precisarão ser separados. Eles também possuem cores distintas que facilitam a visualização. Geralmente, o azul é o neutro. O vermelho (ou preto) indica a fase e o verde/amarelo é o terra.


·      Conecte os fios ao interruptor: Agora que você já visualizou os cabos, pegue o interruptor e conecte o fio “fase” no pino localizado no meio da base do dispositivo. Em seguida, é possível ligar o fio do “retorno” nos pinos restantes. Essa etapa está concluída e é possível parafusar o dispositivo com seus devidos pinos. Sempre consulte o manual em caso de dúvidas.


·      Ligue os fios à tomada: Após, o instalador deve ligar o fio “terra” no pino central. O fio “fase” e o “neutro” deverão ser conectados nos demais lados já identificados. Os pinos devem ser muito parafusados. Ao instalados, é necessário redobrar o cuidado e jamais encostar os fios desencapados ou segurar dois cabos de uma só vez, sempre verificando se não ficou nenhuma parte condutora fora do borne de conexão.


·      Religue a energia: O trabalho está quase concluído. Antes, parafuse o suporte, encaixando o interruptor e a tomada. Finalize o processo colocando a placa de acabamento e religue a energia elétrica. Pronto!


Interruptores e tomadas: uma dupla famosa


Outra versão tradicional dos interruptores é quando eles vêm acompanhados de uma tomada.


Em linhas gerais, as tomadas fazem parte do projeto de elétrica, enquanto os interruptores integram o projeto de iluminação. Ou seja, o interruptor é um componente elétrico para comandar um ponto de iluminação, enquanto uma tomada é um ponto que fornece energia elétrica para o plugue de um equipamento.


As tomadas são divididas em duas classes, que é tomada TUG (tomada de uso geral) e a tomada TUE (tomada de uso específico). As tomadas da classe TUG são para corrente elétrica de no máximo até 10A. Já as tomadas da classe TUE devem ter um circuito independente, pois são para corrente elétrica até 20A. É importante sempre realizar o dimensionamento adequado para ambas as tomadas.


Entretanto, para conectar um abajur ou uma luminária, por exemplo, é preciso envolver elétrica e iluminação, já que o acionamento acontece por meio de um interruptor. Ou seja, o cruzamento de informações entre os dois processos é essencial, haja vista que um complementa o outro.


Caso você tenha apenas um interruptor e desejar instalar uma tomada no local, necessitará da passagem de cabos para funcionamento da tomada, visto que na ligação do interruptor, somente é necessário o fio “fase” e o retorno. Se for instalar a tomada, será necessário o fio “fase”, “neutro” e “terra”. Como padrão, onde não possui tomada, a construção não possui esses cabos sobrando ou reserva para futuras instalações.


Outro alerta é que as tomadas não devem ser instaladas próximas de equipamentos de grande potência, como torneiras elétricas e chuveiros. Estes equipamentos devem ser interligados por conectores especiais, sempre observando o limite de 20ª nas tomadas.


É importante que você lembre o cliente que todas as tomadas e interruptores devem ficar na mesma altura em todos os ambientes, sempre alinhados com interruptores e demais saídas elétricas, como o passa fio e respeitando os padrões baixo, médio e alto.

 

O que considerar para a compra de interruptores?


Além de conhecer o funcionamento completo dos interruptores, com seus tipos, funções e instalação, você também pode questionar o seu cliente e descobrir mais sobre a realidade dele e indicar o modelo correto de interruptor.


Separamos algumas delas:


·      Quais os interruptores mais vendidos pela Soprano e porquê? Os interruptores paralelos são os mais vendidos, assim como os conjuntos de interruptores e tomadas. Isso porque a Soprano trabalha com a linha Atria, com design exclusivo feito para combinar com todos os estilos de ambiente. Foi desenvolvido privilegiando a versatilidade encontrada em cada projeto, as novidades da linha de interruptores e tomadas serão o complemento perfeito para o ambiente desejado. Ou seja, sinônimo de qualidade e investimento certeiro.


·      Onde o interruptor será instalado? É fundamental que o cliente saiba onde quer colocar o dispositivo. Você viu que interruptores simples são mais indicados para locais menores, enquanto o paralelo, é a melhor opção para ambientes grandes ou cômodos onde é preciso acender a luz em pontos variados. É adequado para quarto, cozinha e sala com dois acessos. Outra funcionalidade desse modelo é para aplicação próxima de escadas, para ser implantada na troca de andares.


·      Qual é a rotina dos moradores? Como é o dia a dia das pessoas que moram na residência? Será que um dos cômodos não havia um interruptor próximo à porta de acesso? Ou um quarto onde não há uma tomada ou interruptor perto da cama? Ou será que ele deslocou uma televisão de lugar ou tentou conectar o computador ou colocar o celular para carregar, mas não encontrou tomadas suficientes? São aspectos que podem fazer o cliente estar em busca de novos interruptores e tomadas.


·      Qual é a metragem do espaço? Qual é o espaço que o cliente tem disponível para a instalação do interruptor? Mas é importante que o consumidor saiba que o dispositivo pode ser instalado em qualquer parte da residência - salvo os cuidados como um ambiente onde possa ter presença de água, por exemplo. Atualmente, arquitetos e designers contam com a Associação Brasileira de Normas Técnicas (ABNT) para direcionar as medidas corretas em um padrão. Segundo a norma NBR 5410, as tomadas e interruptores podem ser instaladas em 3 alturas: alta (200-225cm), média (120-130cm) e baixa (30cm) a partir do chão. Ao chegar em casa, o interruptor para acender a lâmpada precisa estar em uma altura que as suas mãos alcancem. A exceção são os cômodos de uma residência, onde o interruptor deve ficar em uma altura mínima que permite o acionamento de lâmpadas próximo de uma cama, por exemplo. 


·      Qual é o acabamento do espaço, cores, design? De um simples acessório de segurança a um item fundamental de decoração. Foi assim que os interruptores deixaram de ser meros coadjuvantes para tornarem-se também peças fundamentais para decoração de ambientes. É por isso que o seu cliente poderá estar atento ao design do produto. A dica é usar interruptores com cores neutras ou claros, evitando dar destaque a estes detalhes da casa. Alguns projetos mais alternativos de decoração sugerem o uso de interruptores modernos, coloridos ou decorados. Mas vale a pena ressaltar, no entanto, que esses modelos não são atemporais, tampouco combinam com propostas mais clássicas.


·      É necessário apenas o módulo de interruptor ou o conjunto montado de interruptor? Para a instalação, é necessário possuir o suporte compatível com o modulo e o espelho, ou seja, será necessário o conjunto. Pois caso tenha algum suporte que não seja desta linha, possivelmente o modulo não irá encaixar no suporte, bem como o espelho não encaixara no suporte. Por isso tem que avaliar a compatibilidade entre suporte, modulo e espelho.


Se o cliente ainda está em dúvida na hora de escolher os interruptores da sua casa, oriente ele a converse com um profissional da área.


Leia também: Linha residencial: conheça a solução completa da Soprano e potencialize suas vendas


Solução completa em interruptores


A Soprano tem a solução completa de interruptores e interruptores e tomadas. Um grande diferencial no mercado é que os dispositivos são modulares, característica que chegou para substituir o padrão convencional de tomadas e interruptores. Além de serem esteticamente mais bonitos e mais seguros, eles possibilitam as mais variadas combinações, como a instalação de uma conexão USB.


Outra vantagem é que o cliente pode comprar os módulos separados e montar conforme sua necessidade. Inclusive é possível mudar a configuração da tomada, sem precisar fazer novas compras. A montagem também é muito prática.


Outra característica fundamental para qualquer cliente é a segurança. Os interruptores convencionais normalmente possuem parafusos de metal expostos, o que aumenta o risco de acidentes ou choques. Nesse quesito a linha da Soprano também se destaca. Os produtos não apresentam nenhuma parte metálica em suas faces, o que pode fazer diferença para clientes que tenham crianças pequenas.


O suporte possui furos oblongos para melhor ajuste à parede, com estrutura projetada para suportar a pressão dos parafusos e cabos. Além disso, possui sistema de fácil encaixe por clique. Os suportes 4x2 quando combinados tornam-se 4x4, facilitando a montagem do produto.


QUER CLIENTES SATISFEITOS? TENHA EM SUA LOJA A LINHA DE TOMADAS E INTERRUPTORES DA SOPRANO!


Publicado por Soprano, dia 15/10/2020

Ficou com alguma dúvida?

Fale Conosco