Carregando

Carregando - Soprano

Cotação

0

Solicitação de Orçamento

Você adicionou um item à sua solicitação de orçamento:

Adicione itens para continuar.


Resumo da sua solicitação de orçamento


Qtd. Produto Código

Quase lá! Informe seus dados para finalizar a solicitação:


Ao informar meus dados, eu concordo com a Política de Privacidade e com os Termos de Uso

Sua solicitação foi enviada com sucesso!

Fique atento ao seu e-mail, em breve você receberá o retorno do seu orçamento.

Downloads

0

Meus downloads

Faça download dos arquivos selecionados.

Adicione itens para continuar.

Quase lá! Informe seus dados para finalizar a solicitação:


Ao informar meus dados, eu concordo com a Política de Privacidade e com os Termos de Uso.

Download concluído

Casa

Segurança e Proteção

Tomada de Energia: confira um guia completo sobre esse material elétrico

Tempo de leitura: 12 minutos

Embutidas ou sobrepostas na parede de todos os ambientes de uma casa ou de uma empresa, as tomadas são um dos materiais elétricos mais buscados pelos consumidores.


Instalar tomadas em lugares estratégicos e acessíveis nos mais diferentes cômodos (que pode demandar mais ou menos tomadas instaladas) se tornou prioridade para os clientes e sempre presente no planejamento dos projetos elétricos.


Neste material, você saberá mais sobre o componente, entenderá a sua função, características e seus principais tipos de formatos. E o melhor: preparamos dicas para acertar na hora da venda de tomadas e fechar o melhor negócio com o seu cliente. Não deixe de conferir.


Boa leitura!


O que é uma tomada de energia?


A tomada de energia, ou tomada elétrica, é um dispositivo que permite a conexão do plugue do aparelho elétrico ou eletrônico a uma rede de energia elétrica para que ocorra o seu pleno funcionamento.


No Brasil, as tomadas precisam obedecer ao Padrão Brasileiro de Plugues e Tomadas, onde o dispositivo pode ser comercializado apenas com três entradas para pinos de 10A e 20A, conforme a utilização. Já os plugues dos aparelhos podem ter dois ou três pinos redondos, também de 10A e 20A. 


Como funciona uma tomada?


Atualmente, as tomadas são fabricadas com três terminais: um para a fase e outro para o neutro (onde há circuito monofásico) ou um para cada fase (em caso de circuito bifásico). O terceiro, visando a segurança, é pino terra. Casos com mais de três terminais são usados exclusivamente na indústria (circuitos trifásicos).


A parte visível da tomada é a mais conhecida, mas você sabe do que ela funciona?


Apesar das funcionalidades e dos diferentes desenhos disponíveis no mercado, a estrutura do componente é a mesma: suporte, placa e módulo.


O suporte é o item que fica na parte de trás da tomada, instalada na parede e fixada com a ajuda de parafusos. Já a placa é a parte que fica visível aos nossos olhos e sua função é cobrir o suporte e levar mais modernidade e design para a casa do cliente, fazendo o acabamento da instalação. As mais modernas não têm parafusos aparentes.


Por fim, os módulos são as partes funcionais, com os furos que são usadas pelo consumidor para inserir o plugue dos equipamentos. Estas são as partes específicas das tomadas de energia, que podem variar conforme a utilidade da tomada, seja ela acompanhada de um interruptor, comunicação, conexão, USB dentre outros. A gente explica mais sobre isso ao longo desse guia. 


Leia também:

Interruptores: 6 funcionalidades para vender mais ao seu consumidor

 

Qual a função do terceiro pino na tomada?


Uma das dúvidas mais frequentes dos consumidores está relacionado com o terceiro pino em uma tomada. E a sua função é nobre: entregar mais segurança ao consumidor, ao diminuir a possibilidade acidentes, como choques elétricos e incêndios.


Os dois pinos das extremidades atuam para a condução normal da corrente elétrica. O pino central funciona para levar direto ao solo qualquer descarga elétrica fora do normal, atuando para desenergizar o aparelho conectado na tomada, evitando o choque e danos ao equipamento.


Porém, a função só será eficaz se o empreendimento tiver o aterramento adequado, que nada mais é do que o caminho até o solo da casa ou de um prédio pelo qual a descarga elétrica vai percorrer. Além disso, por se tratar de um pino de proteção, ele não tem qualquer influência na questão de gastar mais, ou menos, energia. Remover o terceiro pino é uma prática não recomendada pelos fabricantes e especialistas.


A tomada de três pinos faz parte do padrão brasileiro. Antes dela, existiam oito tipos diferente de tomadas, tornando necessária a utilização de adaptadores (benjamins) para ligação dos aparelhos e também sendo um fator de risco para sobrecarga na rede elétrica. 


Leia também:

Conheça dicas imperdíveis para organizar seu estoque de materiais elétricos

 

Saiba mais sobre as características da tomada


É importante que o seu cliente saiba também algumas características sobre as tomadas.


Uma delas é sobre corrente. É possível que ele já tenha passado pela situação de tentar encaixar um aparelho na tomada e perceber que ele não entrou, mesmo que os pinos fossem aparentemente compatíveis.


Isso acontece porque as tomadas se diferenciam entre 10A e 20A, sendo diferentes justamente para evitar que equipamentos com plugues de 20A, que demandam mais corrente, sejam conectados em tomadas de 10A, projetadas para menor demanda de corrente elétrica. Dessa forma, a diferenças dos furos impede a ligação de equipamentos de maior potência em um ponto não especialmente projetado e preparado com segurança para essa utilização.


Essa variação é importante porque considera a demanda de energia elétrica que o aparelho vai precisar. Ou seja, tomadas 10 A possuem entrada para diâmetro menor, de 4 mm, ideal para celulares, televisores, videogames e para a maioria dos equipamentos domésticos. Nessas tomadas, a potência máxima permitida na tensão de 127V~ é de 1270 W, e para 220 V~ a potência máxima permitida é de 4400W.


Já as tomadas 20A suportam entrada de plugues maiores, com 4,8 mm, que deve ser utilizada para aparelhos que consomem mais energia, como, micro-ondas, aquecedores, secadores de cabelo, entre outros. Todos os equipamentos devem apresentar, geralmente numa etiqueta, a corrente necessária para o funcionamento seguro.


Outra informação é sobre a tensão de funcionamento . As tomadas podem ser instaladas tanto para 127V~ quanto para 220V~, o que varia de acordo com a rede elétrica da localidade do imóvel. 


Leia também:

Conheça as vantagens de tomadas e interruptores modulares

 

Entenda os diferentes modelos de tomadas


As tomadas de energia podem ser encontradas em alguns modelos diferentes, entregando ao cliente uma solução que seja a mais adequada a sua necessidade.


Veja abaixo os diferentes modelos do produto e quais os locais onde eles mais se adaptam.

 

Tomada simples: É a versão mais tradicional das tomadas. Com ela, o cliente poderá conectar apenas um aparelho por vez e ideal para ambientes com pouca movimentação. O projeto elétrico poderá prever diversas tomadas simples em um único cômodo. Na cozinha, por exemplo, é possível que duas, ou mais, tomadas simples instaladas próximos a pia, facilitando a utilização dos eletrodomésticos.


Tomada dupla: A tomada dupla, ou tomada duplex, é uma opção que traz benefícios, principalmente no momento da instalação, com o ganho 70% no tempo e diminuição de fios e cabos. Esta tomada permite que sejam conectados dois equipamentos no mesmo ponto, além de ter a garantia de qualidade das conexões internas, que são feitas pelo fabricante.   



Tomada vermelha: É uma versão utilizada para identificação de circuitos com tensão diferente, ou seja, para facilitar a diferenciação de circuitos. Comumente as pessoas usam as tomadas vermelhas para circuitos 220V, mas isto é apenas para diferenciar. A NR10 cita a necessidade de identificação por meio de cores de circuitos de acordo com a sua utilização como por exemplo, circuitos de iluminação de emergência, circuitos de backup de energia ou identificação de tensão em tomadas elétricas.

Tomada com entrada USB: Uma casa moderna pode contar com uma tomada com entrada USB, pensada especialmente para quem precisa carregar celulares, tablets e outros dispositivos eletrônicos. É um modelo simples e discreto e permite a criação de pontos de recarga em diferentes ambientes com conexão USB. É também uma versão bastante segura, com sistema interno de proteção contra variações de tensão que protege o equipamento do cliente.

 


Leia também:

Soprano expande fornecimento da linha de Interruptores e Tomadas

 

Leia também:

Quer clientes satisfeitos? Tenha em sua loja a linha de tomadas e interruptores da Soprano


Saiba como ajudar o seu cliente a escolher a tomada certa


Que tal saber mais sobre como ajudar o seu cliente a escolher a tomada certa para a casa?


Dessa forma, com conhecimento, fica mais fácil orientar o consumidor a fazer a compra certa e evitar riscos de devolução do material. Por isso, preparamos respostas para eventuais dúvidas que possam surgir durante a venda de tomadas de energia e com dicas para você fechar o melhor negócio com o seu cliente.

 

·      Há orientação sobre o número de tomadas que devem ter no ambiente?


Sim, mas pode variar conforme o projeto do cliente. A NBR5410 prevê que cozinhas, copas, áreas de serviços devem estar previstas uma tomada a cada 3,5 metros de perímetro. A bancada da pia deve ter duas tomadas, podendo ser em pontos distintos ou no mesmo local.

 

Na sala e nos dormitórios, a orientação é que tenha um ponto para cada 5 metros de perímetro. Atualmente, com cada vez mais dispositivos eletrônicos que dependem de energia, fica mais difícil pensar em uma sala com apenas uma tomada. Em uma sala comum, por exemplo, é normal encontrar aparelho de televisão, receptor da TV a cabo, luminária, equipamento de som, entre outros. Além disso, os moradores podem precisar carregar seus celulares e notebooks nesse mesmo ambiente. Isso tudo sem contar as necessidades de suas visitas.

 

No restante dos cômodos deve conter, pelo menos,1 ponto de tomada para cada área igual ou inferior à 2,25 metros quadrados.

 

Além disto, é importante que o cliente tenha na cozinha e banheiros, pelo menos uma tomada 20A, com a instalação, fios e cabos, adequados.

 

·      Devo considerar mais tomadas simples ou apostar nas versões duplex??


Uma dica valiosa é você sempre entender qual o objetivo que o cliente pretende atingir quando chega até a sua loja para adquirir tomadas. Em determinados projetos elétricos, é possível que ele fique em dúvida na escolha sobre qual tipo do material é mais indicado.

 

Se o cliente precisa de duas tomadas instaladas no mesmo ponto será mais prático utilizar a tomada duplex no lugar de duas tomadas simples, pela facilidade de instalação e garantia de qualidade das conexões ou pontes necessárias na instalação das duas tomadas simples.


A instalação da duplex é exatamente a mesma da simples, então, caso o cliente queira apenas para suprir a demanda de um equipamento, é importante lembra-lo de que deixar uma tomada a disposição e evitar o uso dos adaptadores ou multiplicados, conhecidos como “T”.

 

·      Posso sugerir colocar um adaptador no plugue de 20A e ligar na tomada de 10A?


Não, essa prática é arriscada e a melhor orientação é que o cliente opte por substituir a tomada e a instalação elétrica correspondente. O padrão brasileiro de tomadas foi criado para unificar o equipamento e dispensar o uso de adaptadores, que podem se tornar perigosos.

 

·      Qual a altura padrão para instalação das tomadas?


Existe uma norma técnica que define como deve ser a posição das tomadas dentro de uma casa. Para as tomadas baixas, a orientação é que elas devem estar, no mínimo, a 30cm do chão, sendo a altura ideal de 40 cm do piso. Já as tomadas médias devem ser posicionadas entre 1,2m e 1,3m do piso. Por fim, as tomadas mais altas, quando necessárias, precisam estar a uma altura de 2m até 2,25m do chão.

 

É importante lembrar o cliente que instalar todas as tomadas na mesma altura deixa o ambiente mais harmônico.

 

·      Qual a demanda da tomada USB?


Com a proposta de sempre levar mais modernidade para a casa do cliente, está disponível no mercado a tomada com entrada USB. Ela permite carregar dispositivos sem a necessidade de adaptador. A tomada USB é compatível com a maioria dos aparelhos portáteis e mais econômica que carregadores comuns.

 

A nossa dica é que você tenha uma tomada como essa no estoque da sua loja e sugira ao cliente a também levar essa versão além dos modelos mais tradicionais. Esse modelo pode ser instalado nos dormitórios ou nos ambientes de trabalho e estudo dentro de casa, espaços evidenciados durante a pandemia e que devem permanecer como tendência nos próximos anos. Além disto, espaços de coworking, restaurantes, salas de espera e outros são uma ótima oportunidade de se utilizar a tomada USB.

 

Conheça o catálogo de tomadas da Soprano


Sinônimo de confiança e ótimo custo-benefício, a Soprano tem as melhores opções de tomadas para o seu cliente. Possuem design exclusivo feito para combinar com todos os estilos de ambiente.


São práticas porque a instalação é descomplicada e são seguras porque as tomadas fabricadas pela empresa estão de acordo com todas as normas brasileiras e são certificadas pelo Inmetro.


As tomadas Soprano passam por rigoroso controle de qualidade, evitando preocupação com defeitos e devoluções.

Se você é dono de uma loja de materiais elétricos, não pode deixar faltar esse produto na sua empresa. Para que você não corra risco de perder vendas, é sempre bom ter o produto em estoque.


A tomada faz parte da lista de materiais elétricos essenciais que seus clientes precisam ter em casa. Para saber quais outros produtos entram nessa lista é só conferir o nosso artigo exclusivo!


Publicado por Soprano, dia 11/02/2021

Ficou com alguma dúvida?

Fale Conosco